Links Patrocinados valem a pena?

O Portal Exame divulgou recentemente matéria em que especialistas da área apontaram 7 itens que devem ser observados para o sucesso de uma campanha de Links Patrocinados. Confira abaixo:

1 A agência certa

Muitos empreendedores preferem entregar a tarefa de gerenciar os anúncios em links patrocinados a agências de marketing digital. Pelo serviço, é costume no mercado cobrar uma comissão de 20% sobre o valor aplicado na publicidade online. Antes de fechar contrato, é importante verificar como as agências trabalham. Algumas permitem aos clientes acesso aos sistemas para acompanhar quantos consumidores clicaram nos links, o número de pedidos fechados e o resultado do investimento nos anúncios.
2 Eficiência nos gastos

Alguns sites que veiculam anúncios na forma de links patrocinados têm ferramentas para ajudar os anunciantes a investir melhor o dinheiro. O Google, por exemplo, tem um software para ajudar a prever o custo por clique de um link patrocinado, além de sugerir palavras-chave mais baratas.

3 O site mais adequado

É difícil planejar uma campanha de links patrocinados que não contemple anúncios em buscadores como Google, Yahoo! ou Bing. Uma das principais vantagens desses sites é permitir a associação do anúncio às palavras usadas pelos consumidores em suas pesquisas na internet. Dependendo dos objetivos da empresa, no entanto, pode ser interessante anunciar em outros tipos de site, como no Linkedin ou no Facebook.

4 A palavra certa

Um erro frequente de quem começa a investir em links patrocinados é escolher palavras-chave muito genéricas. Paga-se caro, obtem-se muitos cliques, mas o retorno costuma ser baixo. O ideal é fazer um estudo aprofundado sobre as as melhores palavras, usando, por exemplo, a ferramenta de palavra-chave do Google

5 Divulgação personalizada

A internet permite direcionar as campanhas de marketing para consumidores de um determinado perfil, diminuindo o risco de desperdiçar o investimento se comunicando com um público que não interessa atingir. Atualmente, os sistemas de links patrocinados permitem selecionar sexo, idade e as cidades ou regiões nas quais os anúncios serão exibidos. Assim, apenas quem está nos lugares escolhidos e se encaixa no perfil procurado visualiza os links patrocinados.

Recentemente, duas tecnologias criadas pelo Google ampliaram ainda mais as opções de segmentação. Uma delas ajuda a localizar em tempo real pessoas que estão espalhadas em 350 aeroportos do mundo fazendo pesquisas em tablets ou smartphones enquanto aguardam seu voo. A outra ferramenta foi batizada de remarketing — consiste em rastrear usuários que já visitaram o site do anunciante no último mês e veicular anúncios específicos para eles enquanto estiverem pesquisando no Google.

6 Anúncios compreensíveis

O espaço disponível nos links patrocinados para descrever um produto ou serviço costuma ser pequeno — geralmente, a empresa precisa se apresentar num texto com menos de 100 caracteres. Clareza e concisão, portanto, são fundamentais — se o consumidor não entender direito o que a empresa faz, dificilmente ele vai clicar no anúncio. Termos como “frete grátis” e “promoção” costumam atrair os internautas, desde que correspondam ao que é realmente oferecido.

7 Avaliação dos Resultados

Com o relatório de performance, sabe-se quais palavras estão dando retorno ou não. Dessa forma, pode-se ir aperfeiçoando as campanha

 

Precisando de um Agência de Marketing Digital?
Conheça a Ynusitado Digital Marketing Intelligence