Você está preparado para ganhar dinheiro online com seu dom?

12928282_1107857522587184_6448406544039617861_n

O impacto dessa frase acima, atribuída à Picasso, foi elevado à enésima potência depois da difusão da internet e das redes sociais. Agora, sem sair de casa, podemos levar nosso dom, nosso conhecimento, nossos serviços a qualquer pessoa no mundo, e ser justamente remunerado por isso.

Qualquer pessoa hoje pode criar cursos, palestras ou workshops sobre os mais diversos assuntos, como vendas, fitness, culinária, música, negócios, filosofia, moda, marketing, finanças, redação, empreendedorismo, humor etc. Qualquer um pode produzir e publicar conteúdo sobre seu dom, sua expertise, na internet.

A partir do momento que você descobriu sua vocação, aquilo que você sente prazer em fazer e chegou a um patamar suficiente para transmitir aos outros, por que não se tornar um empreendedor e monetizar o conhecimento que você acumulou, a ponto de torná-lo um negócio lucrativo?

Para isso, o empreendedor do conhecimento tem que usar estratégias de marketing de conteúdo. A seguir, enumeramos 5 delas para você se iniciar nesse fabuloso mundo:

1) CRIAR SUAS PERSONAS

Buyer Personas Blog

Personas são caracterizações de seu público potencial, definidas a partir de entrevistas, pesquisas. Geralmente, trabalhamos com entre 3 a 5 personas. Nessas entrevistas (que podem ser feitas pessoalmente ou via online) você deve levantar não apenas os dados demográficos e psicográficos do seu mercado.

O importante é descobrir quais são as dores e sonhos dessas pessoas, ou seja, problemas das quais elas querem se livrar e conquistas que elas almejam obter. Isso nem sempre é revelado logo de cara. Muitas vezes essas informações estão nas entrelinhas.

Uma forma de extrai-las é perguntando sobre a rotina da pessoa, deixando-a falar bastante e depois utilizar o wordmap, que consiste no levantamento das principais palavras que a pessoa usa quando fala. Esse exercício costuma ser relevador.

2) PRODUZIR CONTEÚDO

writing

Você já tem seu dom definido, já tem expertise suficiente para transmiti-lo. Mas como expressá-lo corretamente (palavras-chaves, volume de informação) e em quais canais vai ser definido de acordo com o que sua persona deseja.

O conteúdo tem que ser relevante, ou seja, agregar valor real à vida da pessoa que vai consumi-lo. Fundamentalmente, tem que ajudar a resolver um problema (perder peso, sanar dívidas) ou atingir uma meta (abrir uma empresa, viajar mais, aprender um ofício). A produção tem que ser regular, de preferência diária. Dessa forma, o vínculo entre o produtor de conteúdo e o consumidor será mais rápido e mais forte.

Mesmo que você utilize vídeos como plataforma base do seu conteúdo, sua matriz deve ser sempre o texto. Isso porque a partir do texto você consegue derivar o conteúdo para qualquer outra plataforma.

Exemplo: você pode transformar o script do vídeo em um artigo, colocá-lo no blog e divulgá-lo no Facebook, no Twitter e no Linkedin. Pode também transformá-lo em um ppt e colocar no Slideshare, além de tirar uma foto sobre o tema e colocá-lo no Instagram.

E lembre-se: o Google e o Youtube, os principais canais de busca do mundo, usam palavras-chave para definir sua página de resultados.

3) DIVULGAR SEU CONTEÚDO 

20141107222707-online-advertising-channel

Colocar seu conteúdo no blog ou no site não é sinônimo de audiência, por melhor que ele seja. Você vai precisar divulgá-lo (de forma gratuita ou paga), usando email, webinários, palestras, Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram, Youtube, Vimeo, Pinterest, Google Plus, Slideshare, publicidade nativa e parcerias com outro conteúdistas.

Essa última opção é fundamental para o sucesso de seu empreendimento. Consiste em escolher outros produtores de conteúdo que tenham sinergia com aquilo que você oferece. Por exemplo, se você produz conteúdo sobre finanças domésticas, você pode fazer parceriais com blogueiros que falam sobre como organizar os ambientes de casa, como obter fontes de renda extra, etc.

Essa sinergia pode ser feita com guest posts (escrever para os blogs deles e vice-versa) e recomendar os parceiros em suas redes sociais. Mais do que uma estratégia colaborativa, trata-se do uso de matemática pura. Você estará adicionando à sua rede de contatos os contatos de outros, fazendo com que seu raio de alcance entre em progressão geométrica.

4) DEFINIR FORMA DE MONETIZAÇÃO 

Há diversas formas de ganhar dinheiro com o conteúdo que você publica. A mais clássica é oferecendo espaço para publicidade, diretamente com a empresa que quer anunciar ou via Google Adsense. As mais modernas são oferecendo infoprodutos (cursos online, ebooks, templates, softwares), cursos presenciais, palestras, livros, mentorias e afiliação (recebendo uma comissão se alguém comprar um infoproduto de terceiros por indicação sua).

Você pode escolher mais do que uma forma de monetização. O importante é que ela tenha coerência com o conteúdo que você oferece. No caso dos infoprodutos, é necessário produzir conteúdo seguindo o conceito de funil de vendas. O funil é dividido em topo, meio e final.

O conteúdo para o topo do funil é mais abrangente, para “capturar” pessoas que estão pesquisando sobre algo que ainda não sabem muito bem, geralmente para resolver um problema ou atingir um objetivo. O conteúdo para o meio é mais específico, para pessoas que já sabem o que querem, mas precisam de mais informações. E o conteúdo para o final é para quem precisa de argumentos expressivos para a tomada de decisão (comprar o infoproduto).

5) RELACIONAMENTO CONTÍNUO 

Se seu conteúdo for de boa qualidade e você se tornar uma autoridade, uma referência no qual as pessoas confiam, o ciclo de relacionamento com o cliente tenderá a ser perene. Isso é ótimo, pois o custo de venda para alguém que já é cliente é bem menor do que o custo para um prospect. Ao longo desse relacionamento, você deve ir intercalando conteúdo gratuito com conteúdo pago, usando a famosa proporção 80/20.

Importante que que haja renovação constante desse conteúdo, e que você se mostre sempre na ativa, indo em eventos, dandos entrevistas, produzindo vídeos e artigos. Isso mostra que você está na vanguarda, absorvendo insights e tendo novos ideias que serão repassas para suas personas.

=======================

Captura de Tela 2016-07-12 às 08.11.49

Se você gostou desse conteúdo e quer se aprofundar mais, no dia 15 de agosto estarei na Academia Draft explicando como o marketing de conteúdo está expandindo a troca de conhecimentos, revolucionando a vida de milhões de empreendedores e estimulando a criação de novos negócios.

Na aula “Como Monetizar seu Conhecimento com Marketing de Conteúdo e Anúncios Nativos”, irei revelar as principais técnicas usadas no marketing de conteúdo para atrair leads e transformá-los em clientes, além de discorrer sobre como a publicidade nativa – Native Ads – uma nova tendência no mundo do Marketing que pode ajudar a impulsionar o seu negócio.

A aula passará pelos seguintes tópicos:

  • Segmentação do público
  • Criação de personas
  • Blog e páginas de capturas
  • Elaboração do conteúdo para cada estágio de venda (topo, meio e fim de funil)
  • Derivação de conteúdo (artigos, vídeos, ppts, ebooks)
  • Divulgação do conteúdo (mídias sociais, email, native ads)
  • Relacionamento com a lista
  • Definição da proposta de valor
  • Oferta do produto

Essa aula é essencial para profissionais do conhecimento – professores, jornalistas, curadores, consultores, artistas, escritores, produtores de conteúdo, pesquisadores, blogueiros, vlogueiros etc – que queiram vender seu conhecimento diretamente ao mercado, sem a necessidade de serem intermediados por instituições, e que precisem, para isso, se reinventar como microempreendedores capazes de monetizar seus expertises, por meio de plataformas de conteúdo e de eventos de educação, usando os meios digitais.

botao

Precisando de um Agência de Marketing Digital?
Conheça a Ynusitado Digital Marketing Intelligence