Tendências no Marketing Digital: o que vai bombar em 2019

amazon echo tendencia marketing digital 2019

Panetone no supermercado significa duas coisas: 1) o ano está acabando 2) está na hora de fazer a lista de tendências para o ano seguinte ;-)

 

Para 2019, são muitas as tendências na área do marketing digital. Inteligência artificial, transmissões ao vivo, microinfluenciadores,…

 

Confira a seguir 6 tendências para o marketing digital em 2019.

 

1) Transmissões ao vivo: as transmissões ao vivo já são uma realidade, mas a tendência é que sua importância estratégica e audiência aumentem ainda mais. Não é à toa que Facebook, Instagram e Youtube estão bonificando com maior alcance orgânico quem produz vídeos ao vivo.

 

De acordo com o Facebook, as lives são assistidas 3 vezes mais que os vídeos gravados e geram 10 vezes mais comentários.

 

Assistir lives proporciona ao expectador a vantagem de consumir conteúdo em tempo real e estimula a interação instantânea. Portanto, as empresas devem incluir as transmissões ao vivo como uma de suas ações estratégicas.

 

2) Microinfluenciadores: não será mais preciso ter milhões de seguidores para ser considerando um influenciador. Com o “inflacionamento” do mercado de celebridades digitais, algumas marcas estão apostando nos microinfluenciadores, internautas com alto grau de especialização em um determinado segmento que não chegam aos 6 dígitos de seguidores.

 

Como sua reputação, credibilidade e interação com os internautas são expressivas, eles representam uma boa relação custo-benefício para as empresas.

 

Segundo levantamento da Squid, os microinfluenciadores produzem 66% do conteúdo disponível na internet. São artigos, resenhas e tutoriais que os aproximam dos produtos e fazem com que o público veja uma opinião sincera, sem scripts e falas prontas.

 

3) Inteligência artificial: o uso da inteligência artificial não está mais restrito às grandes corporações. Cada vez mais existem ferramentas no mercado com baixo custo de aquisição com base em inteligência artificial. Os chatbots, robôs que fazem atendimento via chat, são um exemplo disso.

 

Uma pesquisa da Salesforce constatou que 80% dos times de vendas que usam a tecnologia afirmam ganho de produtividade no trabalho e 74% relatam aumento nas vendas e na retenção de clientes. Segundo o estudo, a Inteligência Artificial traz quatro benefícios principais: 1. Prever as vendas; 2. Classificar e personalizar o serviço de atendimento ao cliente; 3. Automatizar a base de leads de vendas e marketing; 4. Identificar – e antecipar – as oportunidades de vendas.

 

A inteligência artificial também vem sendo usada pelo Google Ads no aperfeiçoamento da entrega dos anúncios, como por exemplo na criação de públicos-alvo com intenções personalizadas.

 

4) Pesquisa e compra por voz: “ok, Google”. A tendência agora é pesquisa por voz. Em vez de digitar aquilo que você deseja, basta dizer “ok, Google” ou clicar no ícone do microfone e falar. Esse fenômeno vem se ampliando graças à popularidade dos smartphones, que facilita o uso da voz para comandos.

 

Neste ano, a média de buscas por voz é de aproximadamente 1 bilhão pro mês. O mercado de reconhecimento de voz movimentará cerca de US$ 601 milhões no ano que vem e, segundo a ComScore, 50% de todas as pesquisas serão feitas por voz até 2020.

 

Aplicativos dos maiores canais de ecommerce também estão apostando na busca por voz e deverão habilitar esse tipo de busca em breve. Além disso, há o emergente mercado de auto-falantes inteligentes (como o Amazon Echo e o Google Home), que são assistentes virtuais acionados por voz que auxiliam no controle da casa e do cotidiano, como por exemplo comprar coisas.

 

Aqui no Brasil, a marca de água Bonafont usará o Google Assistente, de celulares Android, para vender água mineral por voz. Bastará a pessoa fazer a solicitação por voz “quero comprar um galão de água” e informar os dados bancários.

 

5) Realidades Aumentada/Virtual: A realidade aumentada deve ser maior que a virtual pelo menos até 2023. Apesar disso, as duas tecnologias devem abranger investimentos da ordem de 35 bilhões de dólares até 2025, conforme dados apresentados pelo Canal Tech.

 

A tecnologia mista tende a oferecer uma experiência mais imersiva para os usuários. Aliás, em 2018 chegou ao Brasil o primeiro dispositivo de realidade mista compatível com Windows 10, o HMD Odyssey. Com um chip gráfico NVidia GeForce 1060, o notebook roda games em realidade virtual.

 

Além do setor de games e entretenimento, a Realidade Virtual pode ser usada na medicina, no varejo, na educação, no mercado imobiliário e na ciência.

 

6) Whatsapp: Engana-se quem pensa que o Whatsapp já está saturado. São muitas as expectativas de uso do app em marketing digital, a começar pela possibilidade de anunciar no Facebook e direcionar o contato pelo Whatsapp, mecanismo que já está disponível para boa parte dos anunciantes.

À convite do Whatsapp, algumas empresas como o Uber já estão testando o uso de stories e mensagens patrocinados para seus clientes. Ao que tudo indica, esse recurso deve ser liberado para uso geral em 2019.

Recomendado para você!