Muito além da segmentação demográfica

Antes da internet, a segmentação do público em campanhas publicitárias era mais simples, baseada em critérios demográficos (sexo, idade, local de residência, escolaridade, faixa salarial).

Hoje, sem as barreiras geográficas e com a facilidade de acesso à informação por pessoas de todas as classes e idades, é necessário aprofundar a segmentação. A segmentação tem muitas vantagens, como audiência qualificada, mensagens mais adequadas e investimento menor.

Além da segmentação por perfil demográfico, que ainda é válido, principalmente para campanhas de grandes massas, existem outras três:

Segmentação contextual: permite posicionar a mensagem dentro de um canal de conteúdo específico, que traz informações semelhantes ao que seu público procura. Por exemplo, se o anúncio for sobre um carro, ele será exibido em canais sobre automóveis, novos produtos, mercados. Se for sobre um novo empreendimento imobiliário, em portais de imóveis, vida a dois, oportunidades de mercado.

Segmentação por comportamento: neste tipo de segmentação não interessa onde o consumidor está e sim o seu comportamento online. Pelo web analytics é possível saber quais conteúdos o internauta costuma acessar e exibir anúncios de acordo com seu hábito de navegação. Só que comportamentos são muitas vezes imprevisíveis, pois diariamente somos expostos a diferentes situações. Somos várias pessoas numa só, durante várias vezes ao dia.

Para ajudar a empresa nessa tarefa ela deve descobrir mais sobre o internauta, incluindo desejos, hobbies, influenciadores, como e porque compram, onde buscam informações, o que é relevante para ele, qual sua necessidade de realização.

Isso só é possível quando se conversa com elas. E o melhor canal existente para o diálogo são as mídias sociais. As pessoas passam boa parte do seu tempo conectado às redes (Facebook principalmente), onde acessam páginas de marcas, curtem, recomendam ou criticam seus posts.

Vinte e três por cento dos internautas comentam sobre marcas nas redes. Por isso, o monitoramento dos sites de relacionamento são ótimas referências para conhecer melhor o consumidor, estabelecer relacionamento e pedir sua colaboração no desenvolvimento ou aprimoramento de produtos ou serviços.

Segmentação por remessaging: esse tipo de campanha busca novamente o usuário que entrou no site do anunciante e, por algum motivo, foi embora antes de realizar alguma ação, como compra ou cadastro. A vantagem dessa segmentação é que o internauta já conhece o produto. Se ele não comprou devido ao preço, é possível veicular, na segmentação por remessaging, banners com descontos especiais.

Para conhecer o serviços  da Denis Zanini Consultoria de Marketing Digital clique aqui

Precisando de um Agência de Marketing Digital?
Conheça a Ynusitado Digital Marketing Intelligence