Aumente suas vendas online: descubra como a experiência do usuário pode impactar no rankeamento do seu ecommerce

Descubra como a experiência do usuário pode impactar no rankeamento do seu ecommerce

Muita gente acha que para ficar com sua loja virtual bem posicionada no Google basta colocar palavras-chave nos lugares certos. Na verdade, o Google analisa não apenas as palavras, mas centenas de outras variáveis para definir qual o posicionamento de cada site em sua página de resultados. Uma delas é a experiência do usuário.

Garantir uma boa experiência para os seus usuários, além de aumentar a taxa de conversão e garantir o retorno da visita, impacta no rankeamento do e-commerce.

O Google identifica sites que proporcionam boas experiências de usuários, colocando-os na frente nos resultados de busca. A ideia principal, portanto, é simples: o Google também quer oferecer o que há de melhor para você. Quer entender mais sobre o rankeamento do e-commerce? Continue lendo!

Não basta ter conteúdo, tem de ter qualidade

Encher o site com conteúdo irrelevante pode até gerar um número elevado de visitas, mas sua permanência, o retorno que ela trará e as suas taxas de conversão serão muito baixas.

Opte por conteúdos relacionados ao seu negócio, crie posts, fale sobre novidades e tenha artigos relevantes. Essa é a estratégia de aproximação ideal e pode gerar backlinks promissores.

Os links de redirecionamento merecem atenção especial

Experiências de cliques são consideradas negativas quando o Google entende, por meio de suas métricas, que as páginas de destino são insignificantes na busca do usuário. O tempo muito curto de permanência na página é visto como prejudicial.

Por exemplo, suponhamos que determinada loja de e-commerce possua uma página “Promoções”. O usuário clica no botão e se depara com a mensagem “Não há promoções disponíveis no momento”. Isso é uma experiência negativa, e o alto número de cliques não significará sucesso, e ainda poderá ser considerada uma forma de propaganda enganosa pelas métricas de rankeamento.

Simplifique! Não faça seu usuário sentir que está perdendo o tempo dele e, se não há promoções, oculte esse botão.

Conversão é sinônimo de ascensão no rankeamento do e-commerce

A ideia é simples: se comprou, é porque gostou, e, se voltou, é porque confia. Quanto maior sua taxa de conversão, melhor sua posição no rank. O Google mapeia os comportamentos de consumo que acontecem por meio de seu e-commerce, portanto, vender ajuda, porém não basta. O intuito principal é fidelizar, já que clientes fiéis contribuem para o melhor rankeamento.

Design responsivo é um fator determinante

O design responsivo é a adaptação correta da resolução de tela de seu endereço web aliado à navegabilidade em dispositivos móveis. A partir do momento que seu e-commerce torna-se responsivo, oferecendo boas experiências por meio do design, interação, conversão, tempo de carregamento das páginas, entre outros, ele sobe no rankeamento.

A possibilidade de ter seu e-commerce nas primeiras colocações de buscas é semelhante à consolidação de sua marca no ambiente virtual. Portanto, foque nas melhorias e garanta uma experiência de usuário positiva. As conversões fluirão naturalmente se sua empresa for capaz de valorizar seus usuários, tornando-os clientes em potencial.

Recomendado para você!